França proíbe telemóveis nas escolas

NOTÍCIAS
Responder
admin
Site Admin
Mensagens: 2979
Registado: segunda abr 16, 2018 12:42 am

França proíbe telemóveis nas escolas

Mensagem por admin » sexta jun 08, 2018 8:57 am

Imagem

A Assembleia Nacional francesa aprovou, esta quinta-feira, uma "interdição efetiva" de telemóveis nas escolas públicas e privadas do ensino básico e secundário do país, a partir do próximo ano letivo.

A medida é descrita pelo governo como "um sinal para a sociedade", escreve o francês "Le Monde". Segundo o jornal, a proposta de lei foi aprovada com os votos a favor dos partidos La République en Marche (LRM), do presidente Emmanuel Macron, Movimento Democrático e União dos Democratas e Independentes. Os restantes partidos consideraram que a proposta do Governo é "inútil", um "embuste" e "uma simples operação de comunicação".

O ministro da Educação francês, Jean-Michel Blanquer, fala numa "medida de desintoxicação" para combater a distração na sala de aula e o "bullying". Segundo o governante, a nova lei envia "um sinal à sociedade francesa" e alegou que "estar aberto às tecnologias do futuro não significa aceitá-las para todos os efeitos", enumerando uma série de "maus usos", como o cyberbullying, a consulta de sites pornográficos e o vício dos ecrãs. À "lista negra", o ministro da Justiça, François Bayrou, acrescenta o aumento de roubos de telemóveis, extorsão e obsessão com marcas da moda.

De acordo com os últimos dados, em França, mais de 90% das crianças com 12 anos ou mais têm pelo menos um telemóvel.

A nova lei permite às escolas decidirem o modo como querem aplicar a proibição, podendo obrigar os alunos a colocarem os dispositivos em bolsas específicas dentro das mochilas escolares, mas permitindo o acesso em caso de emergência ou uso pedagógico, ou proibir a sua utilização por completo, sob a pena de sanções.

Um representante do sindicato dos professores UNSA, Stephane Crochet, disse à rádio RTL considerar a inclusão dos adultos na proposta de lei um insulto e um risco de segurança.

In JN

Responder